barriga com estriasCaracterizadas pela ruptura das fibras elásticas da pele, as estrias aparecem em pessoas de variadas idades, sejam mulheres ou homens. Alguns fatores contribuem para a predisposição ao aparecimento dessas indesejáveis marcas; porém, alguns determinantes como a genética e o distúrbio hormonal são praticamente imprevisíveis.

As estrias se apresentam em formato de linhas, lesões visíveis no colágeno e na elastina, devido ao rompimento da derme, provocando pequenas cicatrizes avermelhadas que, com o passar do tempo, adquirem uma coloração esbranquiçada.

Elas normalmente aparecem nas mamas, quadris, culotes, coxas, batata da perna, barriga, nádegas e braços, regiões em que há o aumento do peso. Com o aumento de peso, geralmente, o maior índice de seu desenvolvimento ocorre em 90% das mulheres. Embora essa probabilidade seja alta, as estrias também podem surgir de diversas outras formas, dentre elas: crescimento rápido, tempestade hormonal, excesso de exercícios, ressecamento da pele, engordar e emagrecer em um período curto de tempo, o famoso “efeito sanfona”.

Os motivos mais associados e suas razões são as seguintes: no “efeito sanfona”, as pessoas costumam engordar e emagrecer de forma contínua. Essas mudanças geram um aumento de peso, prejudicando o tempo de duplicação de células do corpo, proporcional ao excesso de gordura. Os casos de crescimento rápido justificam o aparecimento de estrias em pessoas magras. Durante a puberdade, alguns adolescentes adquirem um intenso desenvolvimento corporal. Ocorre então, uma necessidade de tempo para adaptação da pele ao crescimento dos órgãos; quando isso não acontece, a estria aparece.

Na tempestade hormonal, o aparecimento das marcas também ocorre pelos mesmos motivos de alterações drásticas no corpo. O excesso de exercícios causa efeitos semelhantes: músculos aparecem de forma muito rápida, esticando demais a pele e rompendo-a. Na gravidez, a mulher fica suscetível ao aumento de peso da barriga e da quantidade de hormônios. Esses sintomas da gravidez intensificam a probabilidade do aparecimento de estrias. A pele, quando ressecada por agentes como o abuso da radiação solar, banhos muito quentes e falta de hidratação, fica propensa às marcas.

Basicamente, essas alterações aparecem quando a pele foi estirada, ou seja, seu aumento repentino excedeu sua capacidade de distensão. Consequentemente, seu aspecto normal assemelha-se à linhas fundas na superfície da pele. Existem estrias que se apresentam tanto no sentido horizontal, quanto no vertical; o que vai determinar o sentido do efeito é a sua perpendicularidade ao estiramento, ou seja, se o estiramento for horizontal, as marcas aparecerão no sentido vertical, e vice-versa.

Os tipos de estrias são orientados de acordo com a fase em que se encontram, sendo conhecidas três: inicial, média e adulta. A inicial é caracterizada pelo rompimento das fibras em que, a olho nu, torna-se impossível perceber os danos que estão sendo causados. Na média, já se pode perceber alguns filamentos avermelhados na pele, devido à presença de circulação local. Acontece, geralmente, em adolescentes ou em quadros graves de pessoas que já possuem estrias. Já na fase adulta, os filamentos, antes vermelhos, começam a apresentar um aspecto esbranquiçado, formando uma depressão na pele de dimensões entre 2mm a 4 mm.

Apesar das estrias aparecerem também nos homens, as mulheres são as mais afetadas. O fator biológico é predominante nesse caso, pois o organismo feminino possui hormônios como a progesterona e o estrógeno, que são os principais responsáveis pela ruptura das fibras elásticas da pele.

As estrias podem ser evitadas ou tratadas, quando já instaladas, e se diferem da celulite pelo seguinte aspecto: essas são causadas pela alteração das células de gordura que ficam embaixo da pele, ficando desarranjadas e deixando de eliminar as toxinas e o excesso de água absorvida pelo corpo, tornando a pele inchada e irregular.

Como Prevenir Estrias

mulher bebendo águaQuando ocorre um esticamento além da capacidade, as fibras elásticas da pele são lesadas, não se regeneram e, na maior parte dos casos, jamais serão as mesmas. Portanto, os especialistas alertam para a prevenção das estrias, no intuito de se evitar problemas posteriores.

As principais maneiras de se evitar o aparecimento de estrias são:

♦ Hidratação interna corporal diária (beber, no mínimo, dois litros de água por dia);

♦ Hidratação externa corporal diária (aplicação de cremes que contenham lactato de amônia, ureia, elastina, colágeno, alfa-hidroxiácidos e óleos vegetais);

♦ Sempre utilizar óleo de amêndoas no corpo;

♦ Fazer esfoliação corporal, uma vez por semana;

♦ Evitar exposição excessiva ao sol;

Pare de fumar;

♦ Evitar banhos quentes, pois retiram a camada protetora da pele;

♦ Evitar uso diário de esponjas de banho, pois também retiram a camada protetora da pele;

♦ Evitar roupas apertadas (prejudicam a circulação e oxigenação na pele);

♦ Ingerir alimentos ricos em vitamina C (laranja, morango, limão e acerola);

♦ Ingerir alimentos que estimulem a produção de colágeno, como: gelatina em pó (adquiridas em farmácias homeopáticas), carne bovina, grãos (soja, amêndoa, feijão, lentilha e nozes), verduras e legumes (tomate, cenoura, mamão e abóbora);

♦ Praticar exercícios físicos moderados;

♦ Controlar o peso.

Outro aspecto importante de se salientar para a prevenção é verificar, de imediato, o surgimento repentino das marcas. Quanto mais recente for a identificação, melhor o sucesso em relação ao tratamento. Assim que aparecem, as estrias apresentam uma aparência fina e de aspecto plano, sendo mais fáceis de se eliminar. Entretanto, quanto mais tardia for a detecção, mais o tecido será substituído por um tecido fibroso, com aspecto de cicatriz, ficando mais largo, profundo e de coloração esbranquiçada. Nesse estágio, o tratamento se torna bem mais complexo. Portanto, recomenda-se um autoexame corporal minucioso, afim de evitar o aparecimento dessas marcas tão indesejáveis.

Quando constatada as estrias, deve-se hidratar e fazer uma esfoliação periódica. Esses procedimentos auxiliam na contenção do processo, até que se possa marcar uma consulta com um dermatologista.

Dúvidas sobre Estrias

Homens também podem ter estrias?

Apesar de as estrias atingirem cerca de 80% do público feminino, elas também afetam os homens. As causas mais comuns são decorrentes de alterações de peso e excesso de musculação e atividades físicas. Nesse caso, as estrias surgem em áreas do tronco masculino. É preciso que aja um equilíbrio entre alimentação e exercícios físicos para adquirir um peso ideal e amenizar as estrias.

Porque as estrias costumam aparecer em adolescentes e gestantes?

grávida com estriasDurante a puberdade, ocorre uma modificação intensa dos hormônios no corpo feminino. Esse fator predispõe a adolescente a uma série de mudanças drásticas corporais, gerando distensão na pele e, consequentemente, o surgimento de estrias. Essas mudanças também afetam as grávidas, principais vítimas das marcas no corpo, pois a pele que recobre o abdômen sofre um esticamento, rompendo, por sua vez, as fibras de elastina e colágeno.

Ter estria é um fator genético?

A genética é um dos fatores que pode influenciar no surgimento de estrias. Portanto, caso você tenha pessoas afetadas em seu histórico familiar, tome medidas preventivas.

As estrias são irreversíveis?

Sim, as estrias são lesões irreversíveis. Os tratamentos direcionados tentam amenizar e suavizar os aspectos, alguns com grande potencial de sucesso, outros não.

Mulheres com estrias, necessariamente apresentam celulite?

Uma pode ser consequência da outra, mas por serem problemas de causas diferentes, são independentes.